9 de março de 2017
Imprensa
Amaju se reúne com catadores para discutir melhorias para o lixão

A Autarquia Municipal de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte (AMAJU) promoveu nesta terça-feira, 07, reunião com os catadores de matérias recicláveis, que atuam no lixão da cidade, com a finalidade de apresentá-los às novas metodologias de organização do equipamento público. Na ocasião, estiveram presentes a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (SEDEST) e a Guarda Civil Municipal.

Foram debatidas com os catadores metodologias de atuação no lixão, como a proibição da entrada de bebida alcóolica e substancias ilícitas, uso de armas brancas e de fogo e a entrada de menores. Na reunião foi estabelecido o horário de funcionamento do lixão, acordado para ser das 07h às 17h, estando proibida a permanência de pessoas no local, após o encerramento das atividades.

O comandante da Guarda Civil Municipal, José Claudio de Oliveira, Belino, reforça que a polícia trabalhará em parceria com a AMAJU e Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços Públicos (SEMASP) para garantir o cumprimento das normas. “Vamos colocar uma viatura na área central e fiscalizar todo o lixão, evitando que as pessoas venham ao local portando armas e drogas, como já foram apreendidas em outras situações. Aqueles que estiverem no lixão após 17h estão descumprindo uma determinação e a polícia vai encaminhar à delegacia para efetuar os procedimentos cabíveis”, afirma Belino.

De acordo com o superintendente da Amaju, Sidney Kal-Rais, é de fundamental importância a organização dos catadores em associação para buscar novas possibilidades e condições de trabalho, tendo em vista que futuramente o lixão será extinto como está estabelecido nalei Nº 12.305, de 2010, que institui a política nacional de resíduos sólidos. A SEDEST se dispôs a ajudar na formalização da associação dos catadores, através de cadastro e orientação para profissionalização dos seus integrantes.

Fotos: Samuel Macedo


Tópicos: