Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte

9 de março de 2017
Imprensa
Dia Internacional da Mulher é marcado com evento na praça Padre Cícero

O Dia Internacional da Mulher, 8, foi comemorado pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (SEDEST), com serviços de beleza, saúde, cultura e assistência jurídica, oferecidos em standes montados na praça Padre Cícero.

Serviços como massagem relaxante, terapia reiki, aferição de pressão, exposição e desfile dos produtos feitos pelo grupo Mulheres da Palha, do CRAS do Horto, além do trabalho informativo do Centro de Referência Regional da Mulher (CRRM), do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (CONDEM), do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), do Centro Pop, da Central de Interpretação de Libras, foram oferecidos durante toda a manhã para as mulheres que quisessem usufruir dos atendimentos.

Um momento de muita emoção foi marcado pela apresentação das crianças do coral do CRAS do Horto, em homenagem às mulheres. Durante os atendimentos, vídeos educativos foram transmitidos em telões nos standes, tratando da equidade de gênero e da garantia dos direitos das mulheres.   

As atividades em homenagem às mulheres tiveram início na segunda-feira, 5, e seguem até o dia 15 de março nos nove Centros Referência em Assistência Social (CRAS) e no Centro de Referência Regional da Mulher (CRRM), de Juazeiro do Norte.

Homenagens realizadas na SEDEST - Paralelo às apresentações que aconteceram na Praça Padre Cícero, foi realizada homenagem à mulher também na Secretaria do Desenvolvimento Social e Trabalho, com a presença de servidores da administração, grupos de idosos e o público em geral. Na ocasião, os participantes receberam brindes, com apresentações musicais realizadas pelas próprias integrantes do grupo de idosos e participação livre dos presentes. A Secretária da SEDEST, Isabela Bezerra Geromel, destacou a importância da equidade de gênero, os avanços necessários para dar melhores condições para as mulheres em sociedade, com mais conquistas, além da luta permanente no combate à violência, já que o Cariri tem números altos nas estatísticas de crimes contra mulheres.

Fotos: Samuel Macedo


Tópicos: