13 de abril de 2017
Imprensa
Bairro Pedrinhas recebe ações do Dia ‘D’ de Combate ao Aedes aegypti

Seguindo um cronograma de atividades previstas no Plano Municipal de Combate ao Aedes aegypti, a Secretaria de Saúde, através do Núcleo de Combate as endemias, em parceria com o Núcleo de Mobilização Social, esteve no bairro Pedrinhas, em Juazeiro do Norte, para realizar mais um “Dia D”, com o objetivo de inspecionar e eliminar os criadouros do mosquito nos bairros.

Durante a ação, que contou ainda com a parceria das Secretarias de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho através do CRAS local, e Autarquia Municipal de Meio Ambiente – AMAJU, a equipe desenvolveu atividade em diversos pontos do bairro, entre elas, uma passeata nas principais ruas, com panfletagem e abrindo faixas para conscientizar os moradores.

Segundo a Coordenadora do Núcleo de Combate as Endemias, Mascleide Feitosa, ações como essas são de suma importância. “Todos os dias temos agentes espalhados pelas ruas, mas, nesse dia, todos os agentes estão voltados apenas para um bairro, ou seja, a gente cataloga todos os problemas do bairro em relação a criação do Aedes aegypti e tentamos resolver boa parte dessa problemática em um dia”, declarou a coordenadora.

No dia D, todos os imóveis do bairro que ainda não foram visitados durante o ciclo, recebem a visita dos agentes, que também voltam aos imóveis reincidentes. Os pontos críticos (mais propícios a desenvolverem o mosquito) também passam por uma inspeção dos agentes. “A gente sai com cerca de 80 a 90% dos problemas resolvidos do bairro, em relação a criação do mosquito. Aquilo que demoraríamos muito tempo para resolver, fazemos quase tudo em um só dia” disse Mascleide. No bairro Pedrinhas, cerca de 1.800 imóveis foram visitados, inspecionados e tratados.

Também foram retirados os entulhos nas casas e que estavam espalhados pelas ruas em parceria com a SEMASP, que também acompanhou a visita aos pontos críticos com reincidência de foco do mosquito.

Mascleide Feitosa ainda ressalta que um dos pontos mais importantes é a conscientização da população. Segundo ela, “uma população conscientizada, cuida do seu estabelecimento, da sua residência e evita o nascimento do mosquito”.


Tópicos: