18 de maio de 2017
Imprensa
Encerrada segunda etapa de construção do Plano Estratégico de Juazeiro do Norte

A segunda etapa do Planejamento Estratégico para os próximos anos, em Juazeiro do Norte, foi encerrada na tarde de ontem, no Palácio da Microempresa, no Sebrae, com a presença de representantes de várias instituições, que trataram temáticas voltadas para os 14 objetivos da administração municipal, tendo em vista as metas e indicadores que estarão previstos no plano, pautados de 2017 a 2030. Em julho, será elaborado o Plano Plurianual do Município, que tratará da atuação administrativa dos próximos quatro anos.

O evento foi aberto pelo Vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, que esteve, na ocasião, representando o Prefeito Arnon Bezerra. Ele ressaltou a finalidade do planejamento e a importância desse momento, construído de forma coletiva. Estiveram presentes os secretários municipais, com a condução dos trabalhos, do economista e professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Lauro Chaves Neto.

Ele fez uma abordagem geral da elaboração do plano, desde o seu primeiro momento, e ressaltou os 14 objetivos pautados pela administração, com a finalidade de melhorar a eficiência da gestão pública municipal. 

Para isso, destacou pontos como o objetivo de se ter uma educação de referência, melhoria nos índices de desenvolvimento humano, equilíbrio fiscal, mobilidade urbana, saúde referenciada, polo turístico, resgatar e fomentar a cultura local, além do desenvolvimento das territorialidades, equilíbrio ecológico e preservação dos ecossistemas, entre outros aspectos. Um dos aspectos ressaltados nesse momento, esteve relacionado à mobilidade urbana. A proposta é que haja melhoria da acessibilidade nos prédios públicos e nos novos projetos a serem desenvolvidos na cidade, seguindo a lei de acessibilidade.

A construção do plano estratégico em prol do desenvolvimento de Juazeiro do Norte está sendo realizada, por meio da secretara de Gestão do Município. Para o Secretário Evaldo Soares, esse é um momento muito importante, mas um grande desafio, tendo em vista a falta de recursos. Ele afirma que vem realizando um trabalho, no intuito de melhorar a alíquota, ampliando a arrecadação, e citou como exemplo a necessidade de aumento do cadastramento de imóveis na cidade, que no momento não chega a 50 por cento dos existentes.

Fotos: Samuel Macedo


Tópicos: