2 de agosto de 2017
Imprensa
Defensoria em parceria com a SEDEST lança Campanha de Apadrinhamento na Casa Abrigo do Município

Levar para passear, ensinar o dever de casa, financiar um curso e doar material escolar são algumas das formas de ajudar as 17 crianças que vivem na Casa Abrigo, em Juazeiro do Norte

A Defensoria Pública do Ceará, em parceria com a Prefeitura de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (SEDEST), lançam campanha de apadrinhamento de crianças e adolescentes que vivem na Casa Abrigo. O Programa tem o objetivode oferecer oportunidades de acolhimento e desenvolvimento social, através de três possibilidades: afetivo, financeiro ou de serviços.

Muitas dessas crianças e adolescentes encontram-se fora do perfil de adoção. A ideia é que a sociedade, o Estado e o setor privado possam, juntos, tornar a vida dos 17 jovens que vivem na Casa Abrigo, mais feliz e produtiva. O responsável permanente pela criança ou adolescente continua sendo a instituição que cuida do abrigo. O padrinho ou madrinha irá prover algum tipo de assistência como tratamento de saúde, instrução escolar, ou até mesmo levá-los para passear no final de semana, ou seja, são formas simples de ajudar de acordo com a disponibilidade do padrinho ou madrinha.

Formas de Apadrinhamento

 No apadrinhamento afetivo, é possível proporcionar experiências afetuosas, como a convivência familiar e comunitária, passeios, visitas no abrigo e o apadrinhamento financeiro no custeio de tratamentos de saúde, instrução escolar, compra de roupas e brinquedos, entre outros.

Por fim, quem não se encaixa em nenhum dos dois perfis citados, pode proporcionar a aplicação de cursos, integrando a criança ou adolescente em eventos direcionados a este público e realizar doações materiais ao apadrinhado(a), à sua família ou à própria Casa Abrigo.

Para participar desse projeto, é preciso ser residente na cidade de Juazeiro do Norte, ter mais de 25 anos de idade. A pessoa que pretende se engajar passa por avaliação psicológica. O cadastro é realizado na 2ª Vara Cível do município, localizado na rua Maria Marcionílio, nº 800, no bairro Lagoa Seca. 

 

Denúncia Nacional: 100
Denúncia Municipal: (88) 3587-1104
Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho: (88) 3572-3900


Tópicos: