8 de junho de 2018
Imprensa
Seduc realiza formação sobre o Autismo com profissionais da Educação Infantil

A Secretaria de Educação de Juazeiro do Norte, através da Gerência da Educação Infantil, realizou nesta sexta-feira, 08, uma formação sobre Educação Especial na Perspectiva Inclusiva, onde foi abordado o tema autismo.

O evento contou com a palestra “Como trabalhar com alunos autistas”, proferida pela professora Sordelânia Gonçalvez de Oliveira, lotada na Sala de Atendimento Educacional Especializado, da Escola José Monteiro de Macedo, especialista em autismo, com pós-graduação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Nesse primeiro momento, a formação foi destinada ao público da rede municipal de ensino que lida diretamente com a educação infantil. Participaram professores, diretores escolares, coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais e supervisores escolares.

O objetivo da Seduc é dar continuidade ao desenvolvimento de um programa de formação em Educação Especial na Perpesctiva Inclusiva, de forma que ela possa ser realizada com todos os professores da rede.

A Diretora Pedagógica da Seduc, Carmen Lúcia Tomas Bezerra, explica que as formações fazem parte da responsabilidade da Secretaria em todo o seu processo. “A formação continuada e a formação de serviço é uma das maiores finalidades da Secretaria. O profissional da educação, estando dentro ou fora de sala de aula, precisa estar inserido no processo escolar. A formação em educação especial na perspectiva inclusiva diz respeito a todos nós que fazemos a educação e temos a necessidade de nos inteirar sobre quais são as singularidades dessa modalidade, para que façamos um bom atendimento a esse aluno.

A Secretária Maria Loureto de Lima, lembra que a formação realizada com a presença de especialistas faz parte do plano municipal de educação e dos adendos que estão dando ao Programa Escola Integradora. “O autismo é uma das deficiências mais comuns que encontramos em sala de aula. Por isso trabalhamos a linha da inclusão, a inclusão enquanto educação e a inclusão especifica no tocante à educação especial”, finaliza Maria Loureto de Lima.

Fotos: Samuel Macedo

Galeria de fotos


Tópicos: