20 de junho de 2018
Imprensa
Arqueólogos concluem que compartimento foi fossa séptica

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte convidou arqueólogos para avaliarem, na manhã dessa quarta-feira, 20, o compartimento encontrado no último final de semana, na Rua Padre Cícero, durante escavações para realização de uma drenagem. As obras acontecem no entorno da praça Padre Cícero, que atualmente passa por reforma. Após análises, os técnicos concluíram que o compartimento pode se tratar de uma fossa séptica.

A equipe era formada por Agnelo Queiroz e Everaldo Dourado, arqueólogos do Instituto de Arqueologia do Cariri, ligado à Fundação Casa Grande e a Universidade Regional do Cariri (URCA).

A equipe compareceu a convite da Fundação Memorial Padre Cícero. No local estiveram presentes a Secretária de Infraestrutura, Gizele Menezes, a Presidente da Fundação Memorial Padre Cícero, Cristina Holanda, professores, historiadores, pesquisadores, estudantes, imprensa e curiosos.

Constatação

De acordo com Agnelo Queiroz, esses tipos de achados são bem comuns em cidades antigas e centros. “Essa estrutura de início já se assemelhava a uma fossa séptica. Hoje descemos para ver e constatou-se que possivelmente é uma fossa, talvez de água para uso doméstico”, disse. A análise concluiu ainda que além da estrutura de alvenaria e argamassa de barro, há também uma encanação para uma lateral do quarteirão.

De acordo com Gizele, a fossa faz parte da história da cidade, do tipo de saneamento da época. “Com essa análise dos arqueólogos de que realmente é uma fossa, nós vamos seguir com a drenagem”, destacou.

Fotos: Samuel Macedo

Galeria de fotos


Tópicos: