29 de agosto de 2018
Imprensa
Cidade iluminada: Largo da Basílica recebe 72 novas lâmpadas de led

Com a aproximação da segunda maior romaria do ano e abertura do ciclo das grandes romarias de Juazeiro do Norte, com a festa de Nossa Senhora das Dores, a cidade se prepara para receber cerca de 250 mil romeiros com melhorias que visam oferecer maior conforto, praticidade e segurança aos visitantes e a população local. Esta semana, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) instalou nova iluminação no largo da Basílica de Nossa Senhora das Dores. No total, 72 luminárias de led de 250w foram instaladas no local.

As melhorias estão sendo acompanhadas pelo Prefeito Arnon Bezerra e fazem parte de um conjunto de adequações que trarão melhorias na vida da população, garantindo maior segurança. A nova iluminação também integra o conjunto de ações do planejamento estratégico para a Romaria de Nossa Senhora das Dores, que acontecerá entre os dias 1º a 15 de setembro.

A Praça Beata Maria Araújo e o entorno do complexo do Centro Multiuso já estão com a nova iluminação, proporcionando ao espaço, estratégico na convergência de romeiros que chegam a Juazeiro do Norte, melhores condições de segurança para os romeiros, visitantes e moradores.

Limpeza e disciplinamento do comércio informal

O espaço também receberá limpeza geral e revitalização, como capinação, retirada de lixo e pintura dos meios fios. As equipes de fiscalização estão realizando trabalho de disciplinamento das barracas de vendedores informais e ordenando os espaços para melhor circulação de pedestres nas vias públicas e calçadas. Todo o trabalho vem sendo orientado por meio do Secretário de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Luiz Ivan Bezerra.

A cada ano, o secretário vem atuando no sentido de promover um disciplinamento dos vendedores informais das áreas delimitadas para a comercialização dos diversos produtos, sejam de Juazeiro do Norte e Cariri, e outras cidades do Nordeste.

Segundo o Coordenador dos fiscais de Campo, Paulo Henrique Menezes, antes mesmo do período de romaria, quando esse tipo de comércio se intensifica, é preciso realizar um trabalho constante de conscientização. “Com o fim das festividades religiosas, muitos desses comerciantes vão ficando, a maioria sem serem cadastrados pela Prefeitura, o que atrapalha o direito de ir e vir das pessoas”, explica.

Galeria de fotos


Tópicos: