1 de outubro de 2018
Imprensa
Sedeci apresenta Projeto Superidade em encontro empresarial como alternativa de inclusão

A convite da AeC, empresa que oferta serviços de terceirização nas áreas de Contact Center, Consultoria, Software e Gestão em Saúde, a diretora de Comércio e Serviços da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Josefa Costa, apresentou na última semana o Projeto Superidade, desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Sedeci.

Na palestra sobre Inclusão, Respeito e Diversidade direcionada aos colaboradores da AeC, o público pode conhecer a iniciativa que consiste em identificar pessoas a partir dos 55 anos de idade com desejo de voltar ao mercado de trabalho. O retorno é articulado junto às empresas, com o objetivo de proporcionar a melhoria da qualidade de vida e o aumento da empregabilidade nesta faixa etária.

De acordo com levantamento da diretoria foi constatada de 2012 a 2017 uma queda de 36% para 17% na oferta de emprego para pessoas a partir dos 60 anos. Para Josefa, a participação no encontro favorece a oportunidade de reverter este cenário e abre um canal de divulgação para as ações realizadas no projeto. “Trazer estas informações permite estreitar as relações, além de despertar a conscientização no setor empresarial sobre este anseio dos idosos que querem voltar a trabalhar”, explica.

Parte das ações do projeto são realizadas em parceria com a Universidade Leão Sampaio, que desenvolve o Programa Universidade para a Melhor Idade. No curso são verificadas as expertises dos que têm interesse neste retorno e avaliadas as possibilidades de função e adaptação junto às empresas que queiram disponibilizar vagas.

Inclusão

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte, Michel Araújo, aponta o estímulo a inclusão dos idosos no mercado de trabalho, como política da atual gestão municipal e prática já adotada por empresas com compromisso social, atentas às necessidades de mercado. “No Brasil verificamos casos como o da empresa Starbucks, com uma loja onde toda equipe de funcionários é composta por pessoas da terceira idade. Quando aumentamos a empregabilidade nesta faixa etária, aumentamos o IDH e melhoramos a qualidade de vida da população idosa”, explica.

Galeria de fotos


Tópicos: