Secretaria de Cultura realiza cadastro de mestres e brincantes da tradição popular

Publicado em 27 de julho de 2017.

A Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte (SECULT), através do Núcleo de Arte, Educação e Cultura Marcus Jussier, vem realizando cadastramento de Mestres e brincantes da tradição popular do Município, com o objetivo de se conhecer toda a cadeia produtiva da cultura popular. Estão sendo colhidas informações como idade, renda individual e familiar, quantos possuem casa própria ou moram de aluguel, escolaridade e a função que cada brincante realiza nos grupos em que participam. Com relação às crianças, o levantamento busca saber quais estão frequentando escola e, dessas, quantas estão dentro da faixa etária escolar adequada. Devido à complexidade, o trabalho que vem sendo realizado desde o mês de junho deve prosseguir ao longo do ano. Os cadastros estão sendo realizados no Núcleo de Artes Marcus Jussier.

Realidade dos grupos

A Diretora do Núcleo de Arte, Educação e Cultura Marcus Jussier, Maria Gomide, explica que a Secretaria de Cultura, nessa Gestão, realiza um trabalho mais aprofundado com a intenção de se conhecer melhor a estrutura e a realidade dos grupos da tradição popular. 

“Antigamente se cadastrava apenas o mestre e os principais brincadores. Hoje, cadastramos do mestre até a criança mais nova que participa do grupo, além das pessoas, geralmente mulheres, que os acompanham durante suas apresentações, organizando os espaços e os materiais que são utilizados”, diz Maria Gomide.

Ainda como parte do cadastramento, a Secretaria de Cultura está procurando entender também o processo de formação dos grupos da tradição popular, as origens de cada grupo e a formação dos Mestres. Ao final do cadastramento, a SECULT deverá emitir um documento (uma espécie de carteirinha) que legitimará todos os brincantes e os fazedores de cultura popular de Juazeiro do Norte.

O cadastro deve orientar a gestão municipal no sentido de trabalhar de forma mais adequada a cultura popular, desenvolvendo ações mais efetivas que valorizem mestres e brincantes dos grupos da tradição.

A diretora Maria Gomide comenta que, após todo o levantamento, parcerias e convênios podem ser firmados com outras Secretarias Municipais e entidades, no sentido de trazer benefícios sociais para os envolvidos.